Sesc SP

Esta atividade faz parte da

Do 13 ao 20 (Re)Existência do Povo Negro - Por meio de diálogos e ações reflexivas, busca o fortalecimento e o reconhecimento das lutas, conquistas, manifestações da população negra. saiba mais

Diálogos-do-Feminismo-Negro

Duas autoras africanas contemporâneas consagradas e premiadas: Paulina Chiziane, nascida na província de Gaza, ao sul de Moçambique e criada nos subúrbios de Maputo, profundamente influenciada por uma cultura de oralidade Bantu, refere a si mesma como uma "contadora de histórias" e recusa o título de feminista afirmando que apenas "conta histórias de mulheres que conheceu".

Chimamanda Adichie, nascida em uma família do povo Igbo da Nigéria, divide seu tempo entre seu país e os Estados Unidos e é reconhecida por obras em que trata da temática de gênero e feminismo.

As obras "Niketche - Uma História de Poligamia", de Paulina Chiziane, e "Hibisco Roxo", de Chimamanda Adichie, narram histórias de mulheres africanas em contextos históricos e políticos complexos e distintos, com potencial para estranhamentos mas também para reconhecimentos. Neste encontro teremos a chance de refletir acerca de ambas narrativas em seus aspectos específicos mas também em seus potenciais universais. 

Renata Dos Santos é graduada em História pela PUC de São Paulo. Mestranda em História Social pela mesma universidade, pesquisa a obra de Paulina Chiziane e a história de mulheres em Moçambique. Atua como auxiliar de coordenação do Núcleo de Educação do Museu Afro Brasil, é membro do Centro de Estudos Culturais e Africanos da Diáspora (CECAFRO) e co-coordenadora do Núcleo de Pesquisa Estudos Afro Americanos (NEPAFRO).

Josiane Lima é formada em letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e desde a graduação é uma pesquisadora que tem como seu principal foco de estudo a autora nigeriana, Chimamanda Ngozi Adiche, sendo que na graduação, ganhou um prêmio em reconhecimento pela sua pesquisa de TCC "Autoficção, Resistência e registros culturais em Americanah: a Nigéria por uma nigeriana". Agora, na pós-graduação, segue nesta mesma linha de pesquisa, estuda os registros culturais e a autoficção presente nas obras da autora.

Danielle Almeida é cantora artivista antirracista e pela vida das mulheres; mestre em Ciências da Educação pela Universidad de Monterrey (México); especializada em História da África e dos Afro-brasileiros pela UFMG/Casa das Áfricas; licenciada em Música com habilitação em Canto pela UFPEL (RS). Desde 2002, orienta seus estudos nas áreas de música e manifestações culturais negras na América Latina, educação antirracista e estéticas negras no canto afro-diaspórico. Atualmente é consultora da Thousand Currents para temas relativos às Comunidades afrodescendentes na América Latina (CAAL); colunista da Revista Latino-americana D'Cimarron; educadora no Museu Afro Brasil e integrante da rede latino-americana e caribenha Coalisión de Mujeres Negras Feministas.

Local: Praça (térreo)

(Fotos: Divulgação)
 

Ações para a Cidadania

Diálogos do Feminismo Negro: As Áfricas de Chimamanda Adichie e Paulina Chiziane Com Renata dos Santos, Josiane Lima e mediação de Danielle Almeida 14

Essa atividade aconteceu em 13/06/2019 no Sesc Avenida Paulista.

Mas nossa programação não para!
Quer fazer uma nova busca?
Clique em Programação e fique por dentro de tudo o que está acontecendo nas Unidades do Sesc em São Paulo