Sesc SP

postado em 19/03/2020

[Playlist Selo] Música de Concerto #4

Concerto Thumb

A premissa é forte, mas ao contrário do que dizem as más línguas, o mundo não está acabando, está apenas, por assim dizer, se adaptando a novas relações sociais com a pandemia de COVID-19 e as ações sanitárias extremas. É triste, porém bonito, dizer que de dentro de casa, nestes duros tempos de quarentena e distanciamento social, passamos a escutar sons até então não percebidos ou mesmo ofuscados pela massa sonora da metrópole.

É como se o barulho dos carros na rua estivesse dando lugar as conversas a janela e o som constante da máquina de lavar deixasse por um minuto de ser aquele alienígena. Estamos adentrando uma estreita porta de entrada por onde entram sensações, muitas delas preenchidas por ruídos e o que antes era estranho passa a ser comum. 

Vale retroceder no tempo. Não dá pra negar que a fonografia, ou seja, a invenção de aparelhos que puderam captar o som e depois reproduzí-lo (lá em 1877 por Thomas Edson), mudou completamente nossa relação com a música. Em tempos de fake-news, por exemplo, uma palavra dita de maneira impensada num momento de fúria pode tornar-se avassaladora quando gravada e repetida fora de seu contexto original. Da mesma forma, podemos não se ligar numa nota esbarrada por um músico durante um concerto ao vivo, mas ao ouvir a gravação repetidas vezes, estamos lá amplificando e percebendo o "erro".

Poder gravar um som levou a gente a não só a colecionar músicas pra ouvir aonde quiser, mas também a construir paisagens sonoras, associar sons a espaços, dar sentido aquilo que vemos e ouvimos e também, mesmo em áreas mais experimentais da música, expandir os sons já conhecidos pela memória e pela teoria musical mais tradicional, expandindo por assim dizer o conceito da própria música. O que nasceu a partir daí também entrou na história e passamos a conviver com novas formas de produzir e escutar sons.

A #playlistselo de quarentena de Música de Concerto deu uma investida na vertente contemporânea do catálogo do Selo pra trazer justamente isso, uma variedade de experimentos, timbres, técnicas e possibilidades sonoras propiciadas pela fonografia e que também nos fazem mergulhar em diversas associações e sensações. Usamos Denise Milan para ouvir uma versão ressignificada da tradicional ópera, Camerata Aberta e Claudio Cruz, Flo Menezes partindo para reproduções de autores da música contemporânea, improvisações com música de câmara através do duo A Arte do Instante (Eduardo Contreras e Dimos Gaudarolis), uma versão expandida de flauta transversal por Cássia Carrascoza, a luthieria experimental dos Construtores de Sons e outros sons mais ou menos instigantes, perturbadores, serenos, que vão despertar, no mínimo, a sua curiosidade.

1. Terna, Eterna - Denise Milan (Ópera das Pedras: O Espetáculo da Terra)
2. Antiphonas - Camerata Aberta (Sobreluz)
3. Quaestio - Claudio Cruz e Flo Menezes (Boulez +)
4. Improvisação 9 - A Arte do Instante (Diálogos Interiores)
5. Briga das Rabecas - Nelson da Rabeca, Thomas Rohrer e Panda Gianfratti (Tradição Improvisada)
6. Torre - Emerson Boy e Livio Tragtenberg (Construtores de Sons)
7. Bestiário II: Salamandra para Flauta e Sons Eletrônicos - Cássia Carrascoza (Tempo Transversal: Flauta Expandida)
8. Tre Espressioni - Maury Buchala (Portrait)
9. Feche a Porta da Direita Com Muito Cuidado - Premê (Alegria dos Homens)
10. Seis Canciones De Federico García Lorca, Op.8: IV, Pueblo - Adélia Issa e Edelton Gloeden (Puertas)
11. Yice 2 - Hurtmold & Paulo Santos (Curado)
12. Trio Nº I, 1933: Calmo - Trio Puelli (Radamés Gnattali: Integral das obras para piano, violino e violoncelo)
13. Aurora Nasceu - Antonio Meneses (AM60 AM40)

 

 

 

      


O QUE FICOU PRA TRÁS....

[Playlist Selo] Música de Concerto #3 (20/2/2020) - "Fazendo a erudita"

Abrimos alas para as compositoras, cantoras e instrumentistas de nosso catálogo e das musicistas que constroem a música de concerto no mundo. Na comissão de frente, a obra original da compositora Valéria Bonafé “A Terceira Margem do Rio”, que compõe o segundo álbum da Camerata Aberta pelo Selo Sesc, “Sobreluz”. Acompanhamos o clássico com a soprano Maria Callas no embalo da ópera Carmen. O cordão continua com as brazucas Guiomar Novaes (Ponteio no. 30), Jocy de Oliveira (A morte de Desdêmona de “As Malibrans”) e Cassia Carrascoza (Mineral, de Tempo Transversal, lançado em 2017 pelo Selo Sesc). Na ala das letradas, poemas de Hilda Hilst e Gabriela Mistral na interpretação de Adélia Issa e, no recuo da bateria, as paisagens sonoras da capital paulista revistas por Anna Maria Kieffer, seguida do Trio Puelli, fechando o bloco, numa homenagem ao mestre Radamés Gnatalli. Ô Balancê!

1. Cantares de Hilda I: Que Este Amor Não Me Cegue Nem me siga - Adélia Issa (Puertas)
2. A Cidade: Maria Cachucha - Anna Maria Kieffer (São Paulo: Paisagens Sonoras)
3. As Malibrans - Jocy de Oliveira (A morte de Desdêmona)
4. Mineral - Cassia Carrascoza (Tempo Transversal)
5. Cello Concerto: Movement II - Unsuk Chin (Unsuk Chin: 3 Concertos)
6. Os Levy: Chiquita - Anna Maria Kieffer (São Paulo: Paisagens Sonoras)
7. Puertas (Gabriela Mistral) - Adélia Issa (Puertas)
8. Bizet: Carmen, Act 1 “L’amour est un oiseau rebelle” - Maria Callas (Carmen, Chorus)
9. Ponteio No. 30 - Guiomar Novaes (Guiomar Novaes, 1974)
10. Trio miniatura, 1940: Alegre - Trio Puelli (Radamés Gnatalli: integral das obras para piano, violino e violoncelo)
11. A Terceira Margem do Rio (Valéria Bonafé) - Camerata Aberta (Sobreluz)
12. The Last Song - Clarice Assad e Connie Sheu (A Tide of Living Water)

 

[Playlist Selo] Música de Concerto #2 (16/1/2020) - "São Paulo: Música de Concerto S/A"

Só quem é da babilônia! O estado cujo repertório de música de concerto evoluiu na mesma toada dos arranha-céus de sua capital inspira essa playlist formada apenas por expoentes dessa terra. Aproveitamos o aniversário de 466 da cidade de São Paulo para trazer à tona nomes paulistas no catálogo do Selo ao lado de confrades conterrâneos no gênero. Formam o time a paulistana Anna Maria Kieffer, com o sons da cidade do meio do século XIX, passando pela família Levy (Alexandre Levy e Luiz Levy), pioneira na fabricação de pianos no Brasil, Camerata Aberta (formada na EMESP - Escola de Música do Estado de São Paulo), os intérpretes paulistanos da gema Cassia Carrascoza, Claudio Cruz, Francisco Mignone, Flo Menezes, Eudoxia de Barros, Adelia Issa (interpretando a jauense Hilda Hilst) e, por fim, os compositores nascidos no estado: Guiomar Novaes (São João da Boa Vista), Camargo Guarnieri (Tietê), Carlos Gomes (Campinas) e Maury Buchala (São José do Rio Preto).

1. A Cidade: Hino Credelis Herodes - Anna Maria Kieffer (São Paulo: Paisagens Sonoras - 1830-1880)
2. Sonata para Cordas No. III: Largo - Quarteto Carlos Gomes (Carlos Gomes, Alexandre Levy e Glauco Velásquez)
3. Constelações - Denise Milan (Ópera das Pedras: O Espetáculo das Pedras)
4. Cartas Celestes No. 10 "The Constellations of the Mystical Animals" - Almeida Prado (Prado: Cartas Celestes, Vol.3)
5. Partita - Maury Buchala (Portrait)
6. Telluris: Desert Rose II (Blossoming) - Camerata Aberta (Sobreluz)
7. Mineral - Cássia Carrascoza (Tempo Transversal: Flauta Expandida)
8. Quaestio - Claudio Cruz e Flo Menezes (Boulez+)
9. Cantares De Hilda: I. Que Este Amor Não Me Cegue Nem Me Siga - Adélia Issa e Edelton Gloeden (Puertas)
10. Miscellanea, Op. 16: IV. Nocturne in B-Flat Major - Guiomar Novaes (Masters of The Roll: Guiomar Novaes)
11. Valsa brilhante, Op. 30 - Eudóxia De Barros (A obra pianística de Luiz Levy)
12. Estudio Sobre "Ulysses em Copacabana" - Beatriz Alessio (Beatriz Alessio Plays Gilberto Mendes)
13. Dansa brasileira - Yo-Yo-Ma, Camargo Guarnieri (Obrigado Brazil - Remastered)
14. Quarteto No. IV: Finalle Allegro - Quarteto Carlos Gomes (Carlos Gomes, Alexandre Levy e Glauco Velásquez)
15. Maracatu de chico rei: IV. Dance of the Three Macotas (Allegro moderato) - Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Mignone: Festa Das Igrejas/Sinfonia Tropical/Maracatu de Chico Rei)

 

[Playlist Selo] Música de Concerto #1 (12/12/2019) - "Pra se afogar no violino"

A Música de Concerto apresenta uma infinidade de possibilidades, formas e interpretações. Nessa mar de escolhas, às vezes é difícil achar o fio da meada e embarcar sem medo rumo às novas descobertas. Assim, porque não começar pelo instrumento que é quase sinônimo de música de concerto? Violino! No catálogo do Selo Sesc, o instrumento aparece de diversas maneiras: num balé composto por André Mehmari, presente no disco Música Para Cordas (2019), nas formas radicais de Maury Buchala (Portrait, 2016), Flo Menezes (Boulez+, 2015) e da Camerata Aberta (Sobreluz, 2019). E não para por aí: a música do Quarteto Carlos Gomes apresenta formas e andamentos consagrados por eras como a sonata, o adagio, o andante e o allegro, e o Trio Puelli nos mostra o repertório de Radamés Gnatalli, um dos maiores maestros da nossa música, no álbum "Integral das Obras para Piano, Violino e Violoncelo" (2018). Intérpretes que construíram a percepção do som do violino no século XX aparecem ao longo da playlist para aguçar sua curiosidade: Jascha Heifetz, Bronislaw Huberman, Ida Haendel e Gidon Kremer representam a excelência no trato do arco e das 4 cordas, além de apresentarem biografias fantásticas no amor à música e ao instrumento. Boa viagem!

1. Ballo, Suíte para Cordas: Variação V - André Mehmari e Emmanuele Baldini (Música para Cordas)
2. Trio NºIII, 1984: Allegro Moderato - Trio Pueli (Radamés Gnattali: Integral das Obras para Piano, Violino e Violoncelo)
3. Belshazzar's Feast, Op.51: Nocturne - Jean Sibelius e Jascha Heifetz (Saint-Säens: Sonata No. 1, Op. 75, in D minor, Sibellius Wieniawski, Rachmaninoff, de Falla)
4. Sonata para Cordas No. IV: Vivace - Quarteto Carlos Gomes (Carlos Gomes, Glauco Velásquez e Alexandre Levy)
5. Telluris: Desert Rose - Camerata Aberta (Sobreluz)
6. 7 Canciones populares Españolas, No. 5: Nana - Manuel de Falla, Jascha Heifetz (Saint-Säens: Sonata No. 1, Op. 75, in D minor, Sibellius Wieniawski, Rachmaninoff, de Falla)
7. Quarteto de Cordas No. 2: Andante Expressivo (II) - Quarteto Carlos Gomes (Alberto Nepomuceno)
8. Tre Espressioni - Maury Buchala (Portrait)
9. Violin Concerto in D Major, Op. 35: III. Finale: Allegro vivacissimo - Pyotr Ilyich Tchaikovsky, Bronislaw Huberman (Brahms, J./Tchaikovsky, P.I.: Violin Concertos(Huberman, Philarmonic Symphony, Rodzinski, Ormandy)(1944, 1946)
10. Lenda Nº II, 1937 - Trio Puelli (Radamés Gnattali: Integral das Obras para Piano, Violino e Violoncelo
11. Transscriptio - Claudio Cruz e Flo Menezes (Boulez+)
12. Violin Concerto in D Minor: III. Allegro vivace - Aram Khachaturian, Ida Haendel e Stuttgart Radio Symphony Orchestra (Ida Haendel plays Khachaturian and Bartok)
13. Quarteto No. III Adagio Molto: Quasi Lento - Carlos Gomes (Carlos Gomes, Glauco Velásquez e Alexandre Levy)
14. Quarteto de Cordas No. 2: Allegro Con Fuocco (I) - Quarteto Carlos Gomes (Alberto Nepomuceno)
15. Prelude and Fugue in D minor from The Well-Tempered Clavier, BWV 851 - Alexander Raskatov (The Art of Instrumentation: Homage to Glen Gould)