Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Eureka! Ciência e Arte nas Férias

Na oficina Astronomia Criativa os participantes fazem seu próprio planetário
Na oficina Astronomia Criativa os participantes fazem seu próprio planetário

Chegaram as férias e pais e filhos não sabem o que fazer? Que tal aprenderem enquanto se divertem nas atividades do Sesc São José dos Campos? Eureka!

Durante o mês de julho e começo de agosto (de 01/07 a 02/08) as atividades gratuitas pretendem tirar o pessoal do sofá para irem ao Sesc se divertir. Exposição interativa com traquitanas, oficinas de construção de planetários, robôs, objetos brilhantes e luminárias; arte com ciência em atividades práticas de pintura, modelagem e xilogravura estão na programação. 

Criança e Ciência

Conversamos com a Doutora em Educação Kátia Zanvettor Ferreira, que atualmente faz seu pós-doutorado em divulgação científica no Labjor Unicamp. Ela nos falou um pouco sobre a prática do ensino das ciências para as crianças, e como isso influencia sua formação:

EOnline - Como suscitar na criança hoje o interesse pela ciência?

Kátia Zanvettor Ferreira - Na minha opinião a criança se interessa por ciência e é uma cientista por natureza uma vez que toda criança é curiosa e interessada em descobrir o mundo, e isso nada mais é do que fazer ciência. Os cientistas, em geral, lançam perguntas a questões ainda não respondidas. Então fazer ciência é um exercício de curiosidade. Eu acredito que como pais, educadores e sociedade devemos fazer um esforço para que a criança não perca o interesse pela ciência. Porque ao longo da sua formação a gente vai tolhendo a sua curiosidade e vai fazendo com que ela perca o interesse em descobrir coisas novas, tornando o mundo mais naturalizado. Mas isso, do ponto de vista educativo, é inevitável, uma vez que ao colocar a criança no mundo algumas coisas vão sendo incorporadas e o grande desafio dos educadores é ensinar e expor as crianças ao máximo em experiências positivas com ciência.

EOnline - Como os educadores trabalham com a alfabetização científica?

KZF - Existem "n" modos de trabalhar com a criança a educação científica. Muito se tem discutido sobre isso.
Existe um movimento crescente da necessidade de despertar cada vez mais e permanecer o interesse pela ciência e descobrir novos modos de fazer a ciência. Eu acho que o  grande movimento forte nos dias atuais é o que propõe experiências lúdicas com a ciência. O que eu acho muito interessante, uma vez que essas atividades mantem um gosto refinado e a curiosidade viva.

EOnline - Você acredita que a união da arte com a ciência pode ser uma experimentação válida? De que maneira você acredita que a arte pode ajudar nesse aspecto?

KZF - A arte é fundamental na sociedade porque ela faz uma leitura do mundo de uma forma lúdica e diferenciada. O artista é aquele sujeito que tem a capacidade de ler o mundo de uma forma mais sensível. Não apenas ler, mas também interpretar o mundo, contar histórias de forma mais sensível. Isso significa que quando estamos fazendo arte e ciência nós estamos relacionando a ciência que já é uma atividade extremamente criativa com uma forma sensível de interpretar e ler o mundo. São parcerias que motivam e melhoram a interpretação da ciência e fazem, sobretudo, que quebremos velhos paradigmas de pensar a ciência como uma coisa bruta, como uma coisa chata que se faz em laboratório, ou até mesmo para pessoas velhas e carrancudas. Pelo contrário, a ciência deve ser muito leve, criativa e produtiva. A relação da arte e da ciência ajuda na construção de um discurso do que é a ciência no mundo de hoje. Em vez de fazermos um discurso sério, sisudo, a arte pode nos ajudar a fazer um discurso mais leve, criativo e inovador. O que é bom para a ciência, para a arte e principalmente para as crianças.

 

o que:

Eureka!

quando:

01/jul a 02/ago

onde: Sesc São José dos Campos
ingressos:

grátis

 

Outras programações

Ações para a Cidadania

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

SESC Vila Mariana

Saiba mais

Ações para a Cidadania

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

SESC Vila Mariana

Saiba mais

Ações para a Cidadania

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

Ateliê de observação ativa: A motricidade livre e o brincar de 0 a 3 anos segundo a abordagem Pikler

SESC Vila Mariana

Saiba mais