Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Território negro, território de história

Cena do primeiro episódio da série-documentário João Camargo e os Territórios Negros em Sorocaba
Cena do primeiro episódio da série-documentário João Camargo e os Territórios Negros em Sorocaba

Você conhece a história da sua cidade? Sabe o quanto ela foi influenciada pela luta do povo negro? As ruas, os prédios, a música, a dança, a comida, a religiosidade e toda a cultura presente em territórios do nosso país têm forte ligação com a história da comunidade negra.

Na região de Sorocaba, não é nada diferente. A cidade possui raízes na resistência dessa população e conta com figuras importantes para o desenvolvimento de toda localidade. Uma delas, é João de Camargo, ícone negro sorocabano durante o início e meados do século XX. A história deste líder é contada na série-documentário João Camargo e os Territórios Negros em Sorocaba, realizada pelo Sesc Sorocaba.  

João de Camargo é apresentado no primeiro episódio, quando o personagem desperta na atual Sorocaba e, ao caminhar pelas ruas do centro da cidade, vai descobrindo se os espaços de sua época se mantiveram preservados ao longo da história, principalmente a Igreja Misteriosa da Água Vermelha, da qual foi fundador. O episódio, assim como os próximos da série, possui curiosidades históricas e culturais, como a prática de Footing, programa frequentemente realizado entre os jovens do século passado.  


Ainda caminhando pela cidade, João de Camargo visita o Clube 28 de Setembro, fundado na década de 1940 por um grupo de ferroviários negros que tinham a necessidade de criar uma sociedade recreativa. Durante o segundo episódio, José Marciano, um dos membros da primeira diretoria do Clube, conta um pouco da história da organização para o jovem Márcio Brown, ressaltando o símbolo de resistência negra que o Clube representa ao longo das gerações. 


No terceiro episódio da série, o público conhece mais organizações de resistência que surgiram por meio do Clube 28 de Setembro. Márcio Brown narra grandes conquistas do povo negro de Sorocaba, como a criação do Núcleo de Cultura Afro-Brasiliera – NUCAB, a Fundação Cafuné, o Movimento de Mulheres Negras de Sorocaba – MOMUNES e o Centro Cultural Quilombinho, localizado na Vila Leão, bairro mais antigo dos negros na cidade. 


Para encerrar sua visita ao mundo atual, João de Camargo marca presença no Quilombo Cafundó, comunidade negra localizada em Salto de Pirapora, cidade da região de Sorocaba. As famílias residentes do quilombo se voltam para a agricultura orgânica, o artesanato e a perpetuação das tradições de seus ancestrais, como a língua Cupópia – uma mistura do dialeto caipira com palavras de origem africana.  


A série faz parte do projeto Do 13 ao 20 (Re)existência do Povo Negro, que valoriza e fortalece o reconhecimento das culturas negras. Todos os episódios têm tradução em Libras. A playlist da série está no YouTube. Encontre mais conteúdos relacionados às lutas, conquistas, manifestações e realidades do povo negro nas redes sociais com a hashtag #Do13ao20.  

Outras programações