Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Mais segurança em seus aplicativos com o F-Droid

Por Cris Botta*

O sistema Android é parcialmente de código aberto e usa diversos pedaços do sistema Linux. Ao longo dos anos, tanto o Google quanto as fabricantes de smartphones foram substituindo pedaços do sistema por aplicativos e módulos de código fechado. Por isso, cada vez mais módulos que rastreiam, gravam tudo que você faz, coletam e vendem seus dados foram adicionados aos aplicativos. Você nunca sabe exatamente para onde os seus dados vão e quem tem acesso a eles; e nos últimos anos enormes vazamentos de dados foram associados a aplicativos de smartphones e a redes sociais.

É fácil esquecer que o seu celular tem acesso ao lugar em que você está, com quem, por quanto tempo, a que horas acorda, quantos passos dá por dia, alguns até gravam o áudio do seu ambiente sem você saber, por exemplo. Tudo isso, em muitos casos, mesmo quando você nega a permissão para o aplicativo. Esses dados também são usados, por exemplo, para mostrar preços mais altos para algumas pessoas, não mostrar certos anúncios de imóveis para outras, aumentar o preço ou mudar condições para seguros, privilegiar alguns conteúdos em redes sociais e sites de busca dependendo do seu perfil.

Uma alternativa para lidar com esse cenário é trocar seus aplicativos. Você já ouviu falar no F-Droid? É um aplicativo similar à Play Store, mas apenas com aplicativos gratuitos e de código aberto. Somente apps que respeitam sua segurança e privacidade são aceitos, ou seja, aqueles que pedem permissões desnecessárias, que têm trackers (rastreadores) ou coletam e compartilham dados não são permitidos.

A seguir, listo algumas vantagens do F-Droid:

Apps costumam ser muito menores e mais leves que os da Play Store, não possuem propagandas e aúncios (tudo realmente gratuito).

Apps sem rastreadores, telemetria, coleta e envio de dados 
- Também economizam sua bateria e banda de internet, já que os apps não ficam o tempo todo recebendo e enviando dados.

Apps exclusivos e que nunca aparecerão na Play Store
- Apps menos invasivos para redes sociais.
- Quando o app existe também na Play Store, a versão da F-Droid costuma ser superior (módulos desnecessários, rastreadores e telemetria removidos, recursos a mais disponíveis)

Segurança e transparência superiores quando comparado à Play Store
- Todo o código é verificado antes de ser compilado e disponibilizado. 
- Passam por duas auditorias públicas externas.
- Apenas aplicativos de código aberto.
- O F-Droid não sabe nem a língua que você usa no seu aparelho.

 Veja essas recomendações de apps do F-Droid:

- Fennec: navegador de internet sem telemetria e com algumas opções a mais de privacidade e segurança ligadas.

FairEmail: configure e receba e-mail de diversos serviços diferentes no mesmo app. Tenta diminuir ao máximo as informações que vazam para estes serviços.

- Syncthing  sincroniza arquivos entre seus aparelhos, sem usar nuvens ou servidores.

KeePassDX: gerenciador de senhas. Eu também uso o KeePass para PC e sincronizo o arquivo usando o Syncthing.

- Simple Tools: conjunto de diversos aplicativos básicos (calendário, contatos, navegador de arquivos, câmera etc.), que têm como objetivo principal serem leves e fáceis de usar.

- Jitsi: um substituto para o Zoom. Número de pessoas na sala é ilimitado, é criptografado por padrão, é possível definir uma senha para a sala e também é possível usá-lo sem instalar.

Lembro que o F-Droid  nao está disponível na Play Store. Você precisa baixar um apk (equivalentes no Android a instaladores ou arquivos executáveis no Windows) do site do F-Droid. Para ensinar a fazer a instalação e mostrar como o F-Droid funciona, fiz um tutorial no vídeo a seguir:
 



Conheça alguns aplicativos interessantes:

- unitConverter: conversor de unidades (temperatura, peso, moedas, etc.)

- Pocket Paint / Krita: desenho, pintura e edição de imagens. O Krita é mais avançado e funciona melhor em tablets.

- Markor: um caderno digital cujos arquivos podem ser editados em qualquer editor de texto. Exporta para PDF e HTML.

- Drip: Calendário menstrual que não compartilha seus dados.

- openHAB: controle central para diversos aparelhos e sistemas de automação residencial.

- Gadgetbridge: controle/conexão para diversos "smartwatches" sem a necessidade de criar uma conta e compartilhar seus dados com o fabricante.

- NetGuard: firewall que pode bloquear o acesso à internet para cada aplicativo individualmente.

- Twidere: Twitter.

- FaceSlim: Facebook.

- Barinsta: Instagram. É possível ver contas públicas sem fazer login, mas tem limitações.

 

Mais dicas, agora para se divertir!

- NewPipe: assista a vídeos do YouTube sem propagandas e sem entrar em contato direto com o Google. Você pode assinar canais e guardar favoritos (os dados ficam armazenados apenas no seu aparelho). Também é possível ouvir apenas o áudio e usar um player pop-up.

- MemeTastic: para quem gosta de criar memes. É fácil de usar, não tem propagandas nem marca d'água.

- Tachiyomi: leitor de mangá e quadrinhos. Leia on-line de diversas fontes, baixe para ler off-line ou use seus arquivos.

- Noice: crie sua paisagem sonora personalizada a partir de uma biblioteca de diversos sons.

- Lemuroid: emulador para diversos sistemas.

- GCompris: atividades e jogos educativos para crianças de 2 a 10 anos.

- tuxPaint: programa de pintura para crianças.

- Shattered Pixel Dungeon: um ótimo roguelike tradicional.

- Open Sudoko: vem com 90 jogos e é possível baixar mais.


*Cristina Botta é educadora no Espaço de Tecnologias e Artes do Sesc Vila Mariana. Possui graduação em Design Gráfico pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e fez mestrado em Mídias Digitais na Universidade de Artes de Bremen (Alemanha), onde focou sua pesquisa na área de games. É entusiasta do movimento maker e DIY, ativista do software livre e defensora da privacidade e liberdade na internet. Atualmente cursa bacharelado em Ciência da Computação.

Outras programações