Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

Turismo e relações de trabalho: panoramas e desafios

Ilustração: Elisa Carareto
Ilustração: Elisa Carareto

No ano em que o Sesc São Paulo recebeu o UNWTO Ethics Award 2019, concedido pela Organização Mundial do Turismo, a 4ª edição do Ciclo de Reflexões Ética no Turismo convida para refletir sobre como o turismo se encontra dentro do panorama atual de empregabilidade.

A programação, que acontece na cidade de São Paulo no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, passa também, por cidades onde a atividade turística vem tomando proporções: Campinas, Guarulhos, Registro e Sorocaba.  

Turismo e emprego

Um futuro melhor para todos foi o tema eleito em 2019 pela Organização Mundial do Turismo das Nações Unidas. O turismo é tido como um fenômeno fundamental para a criação de riqueza e emprego em todo o mundo – em 2018, 1 em cada 10 empregos foi gerado por essa indústria. Para a OMT, a atividade turística é um catalisador de igualdade e inclusão, responsável por contribuir para um futuro mais igualitário em todo o mundo.

A capacidade de gerar empregos em serviços, diretos e indiretos, é sempre um dos aspectos salientados nos discursos favoráveis ao turismo. No entanto, faz-se urgentemente necessário debater quais são os perfis e em que condições de trabalho estão imersos os trabalhadores do setor.

De que modo as características peculiares do turismo - como sazonalidade, uso flexível da mão de obra e informalidade - influenciam as relações de trabalho? Quais aspectos são fundamentais para o exercício do trabalho decente e justo em detrimento da precariedade laboral? Quais são os impactos socioculturais dos modelos de relações de trabalho no turismo e na sociedade?

Sobre estas questões conversamos com o geógrafo e professor Paulo Fernando Meliani, da Universidade do Estado de Santa Catarina. Entre outros temas, sua pesquisa em Geografia Econômica do Turismo reflete sobre as questões relativas à produção turística do espaço geográfico e a distribuição espacial do trabalho. Paulo é o responsável pela mediação dos debates que abrem o Ciclo de Reflexões Ética no Turismo no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc.

Outras questões são levantadas pelos participantes em seus trabalhos: partindo de um cenário de precarização do trabalho formal e crescente informalização, a contramão do desenvolvimento de um turismo cada vez mais comercial e de massas, como analisar o trabalho turístico a partir de uma perspectiva de gênero? Como é abordada ao longo da história o trabalho das mulheres no turismo? O que é a feminização do trabalho turístico? Quais são os temas chave para a análise de gênero no trabalho turístico?

Para refletir sobre esses e outros assuntos, a pesquisadora em turismo e gênero Daniela Alarcon, Doutora em feminismos pela Universidad Complutense de Madrid é uma das convidadas. Daniela trabalhou na Nações Unidas, organismos internacionais e diversos centros de investigação e atua como co-diretora do Equality in Tourism. 

O Ciclo de Reflexões Ética no Turismo busca envolver profissionais do setor, acadêmicos, comunidades de acolhimento, órgãos de informação, gestores, poder público e turistas em um espaço que se deseja potencializador de estudos e ações sobre os temas. O Sesc São Paulo adotou como principal ação da instituição nesse campo a mobilização de agentes de turismo por meio da promoção de difusão e reflexão sobre os valores do Código, principalmente dos grandes dilemas éticos que a atividade turística provoca. Essa linha de ação corresponde à essência educativa do trabalho desenvolvido pela instituição em turismo social.

Mais informações em sescsp.org.br/eticanoturismo

Outras programações