Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

9 passos para a alimentação saudável nos primeiros 2 anos de vida

Foto: Dani Sandrini
Foto: Dani Sandrini

Sabemos que as crianças não vêm com manual de instruções. Porém, quando o assunto é alimentação, esta lista de recomendações da Unicef pode ajudar muito na tarefa de fazer com que as elas cresçam saudáveis e desenvolvam todo o seu potencial.

 

1 - Só leite materno deve ser oferecido ao bebê nos primeiros 6 meses


Foto: Pixabay

Nesta fase, o leite materno tem tudo o que ele precisa. Quando o bebê recebe só leite materno, não é necessário tomar chá, sucos ou água. O leite materno já contém a água que o bebê necessita, mesmo em locais muito quentes. A criança que só mama no peito até o sexto mês cresce, tem mais saúde, adoece menos e desenvolve melhor o cérebro.

 

2 - Não ofereça açúcar

Ao experimentar açúcar nos primeiros 2 anos, a criança pode ter maior preferência por doces e alimentos não saudáveis por toda a vida. O açúcar nos liquidos preparados em casa ou mesmo o que existe nas bebidas industrializadas, como iogurtes saborizados e refrigerantes, vai atrapalhar o aleitamento materno e pode deixar o bebê mais agitado.

 

3 - Sexto mês de vida, momento para novos alimentos


Foto: Dani Sandrini

A alimentação oferecida depois dos 6 meses deve ser composta de arroz, feijões, raízes, verduras, legumes, carnes, ovo, frutas. Mas é importante continuar amamentando a criança até os 2 anos.

 

4 - Criança com fome come comida de verdade

Não substitua as refeições (almoço e jantar) por biscoitos, sucos, refrigerantes, doces, iogurtes, bolos, bebidas açucaradas ou alimentos em mamadeiras. Comida caseira é o que o bebê precisa para crescer saudável. Se o bebê recusar a refeição, não insista, ofereça novamente mais tarde.

 

5 - Estimule o bebê a mastigar


Foto: Dani Sandrini

A mastigação fortalece a bochecha, ajuda na formação dos dentes e no desenvolvimento da fala.Os alimentos não devem passar pela peneira ou pelo liquidificador. Se o bebê aprende a mastigar cedo, ele vai aceitar a alimentação da família com mais facilidade.

 

6 - Lave bem as mãos, os alimentos e os utensílios.

A limpeza dos alimentos, utensílios e das mãos evita doenças como a diarreia.

 

7 - Ofereça alimentos saudáveis: grãos, raízes, carnes, frutas e verduras


Foto: Dani Sandrini

Alimentos com muito sal, gordura, açúcar e corantes fazem mal para a saúde de qualquer pessoa. Escolha principalmente alimentos in natura. 

 

8 - Use o colorido e as texturas dos alimentos para a refeição ficar divertida e gostosa


Foto: Dani Sandrini

Se o bebê não aceitar bem um determinado alimento, não se preocupe, ofereça novamente em outro dia.

 

9 - Antes dos 2 anos, nada de doces, biscoitos, salgadinhos, café, refrigerantes ou gelatina


Foto: Pixabay

Garantir a saúde do bebê com alimentos saudáveis é responsabilidade da família.

 

**

Para promover o aleitamento materno e a alimentação complementar saudável na primeriríssima infância, o Sesc São Paulo realiza o projeto Do Peito ao Prato. Saiba mais em sescsp.org.br/dopeitoaoprato

Outras programações