Sesc SP

Matérias do mês

Postado em

10 atividades Inclusivas no Sesc SP

A Semana Inclusiva está chegando com tantas atividades que fica até difícil escolher!
Pensando nisso, a gente montou uma lista com 10 atividades para você conhecer mais sobre acessibilidade - e ainda há muitas coisas legais na programação que ficaram de fora.

1 – Arnaldo para se ouvir com as mãos

foto em preto em branco com Arnaldo Antues sentando em uma cadeira com um cão em sua frente
Foto: Marcia Xavier

Titãs, Tribalistas, MPB; essas são algumas palavras que definem Arnaldo Antunes. Mas você já pensou em ouvir Arnaldo de outra forma?
Sim, estamos falando de Libras!

No Sesc Vila Mariana  ouça as músicas inéditas como "Põe Fé Que Já É" (Arnaldo Antunes/André Lima/Betão Aguiar), "Se Você Nadar" (Arnaldo Antunes/Márcia Xavier) e "Naturalmente, Naturalmente" (Arnaldo Antunes/Dadi Carvalho/Marisa Monte), além de outros grandes sucessos!

2 – Despertando outros sentidos! (em Ribeirão Preto e Catanduva)

Uma mulher vedada está segurando um objeto entregue por um homem
Foto: Thiago Mello

Um teatro que não deve ser visto, mas entendido através de outros sentidos. Essa é a proposta do espetáculo “Visões – uma experiência sensorial”.

A história retrata uma mulher que foi raptada em um baile, mas há quatro versões sobre o mesmo fato. A única certeza é que esse enredo trará boas gargalhadas.

3 – Fotografando no escuro


Foto: Gustavo Faria

Imagine saber que aos poucos você perderá a visão. O fotógrafo e jornalista, Dimang Kon Beucom, esteve nessa situação e, diante disso, desenvolveu uma nova significação do que é fotografar. O resultado dessa experiência você pode acompanhar na oficina que ele dará no Sesc Itaquera.

4 – A poesia com o corpo (Osasco e Vila Mariana)

Publico olhando para o palco para 4 pessoas declarando um poema em libras
Foto: Julia Parpulov 

A poesia é uma das artes tradicionais na qual a linguagem é utilizada de diversas formas, com o resultado de produzir diferentes efeitos, sejam de sentidos e/ou estéticos. Mas se as palavras são recitadas, como surdos podem experimentar um recital de poesia? 

O SLAM do Corpo é uma modalidade de sarau conhecida no mundo em que surdos e ouvintes experimentam juntos o mesmo recital, com interpretação em Libras em conjunto com a narração. Você poderá acompanhar essa atividade no Sesc, contando com a experiência de três coletivos que tem aprofundado pensamentos e práticas sobre poesia, cidade e performance: Corposinalizante (grupo que estuda relações entre a Língua Brasileira de Sinais e poesia), ZAP!SLAM (primeiro Slam de São Paulo, coordenado pelo Núcleo Bartolomeu de Depoimentos) e Sarau do Burro (um espaço diverso, coordenado pelo artista e poeta Daniel Minchoni).

5 – Fotografia de pegar

Quadro de uma mulher e um homem, onde o detalhe principal é o chapeu com textura
Foto: Divulgação

Imagine aprender a tornar obras artisticas como quadros e fotografias acessíveis para pessoas com qualquer tipo de deficiência visual. No Sesc Carmo você poderá aprender a fazer isso, utilizando técnicas de serigrafia e impressoras 3d. A atividade é direcionada a artistas, designers, educadores e interessados em geral, com ou sem deficiência.

6 – Brincando com Braille

Criança brincando com peças de plástico que possuem superfície em braille
Foto: Divulgação

Uma das maneiras de ensinar Braille para crianças é utilizando blocos de montar. Este método vem sendo aplicado na Fundação Dorina Nowill para ensinar crianças cegas, de forma lúdica. 

7 – Um final diferente, a cada dia

Um dos atores da companhia segura a ficha do personagem que interpretará, no caso Chiquita
Foto: Cacá Bernardes

O espetáculo vai começar e a plateia escolhe o que cada ator irá interpretar. Essa é a proposta da peça “Chiquita Bacana no Reino das Bananas”, com o Grupo Folias D’Arte. O texto original foi escrito em 1977, por Reinaldo Maia, e conta a história de uma menina acusada de ter comido uma banana no Reino das Bananas, que é governado pelo Rei Leonino e por outros animais. Mas diferente da obra original, os espectadores escolhem o final. O espetáculo contará com interpretação em LIBRAS.

8 - Enxergando a acessibilidade

Várias pessoas que fazem parte do Biomob
Foto: Divulgação

Muito é falado sobre acessibilidade, mas como ela pode ser entendida e aplicada?
Essa é a proposta dessa oficina que propõe discutir a importância da eliminação de barreiras arquitetônicas e atitudinais. Em seguida, o público será convidado a avaliar a acessibilidade ao percorrer alguns pontos previamente mapeados.

9 – Calhau – da informação à alienação

Imagem da obra de Claudio Tozzi
Obra de Claudio Tozzi

Por meio de suas obras, os artistas Magy Imoberdorf e Claudio Tozzi trazem para o centro da discussão questões acerca da produção de informação, o caminho entre o acontecimento e a notícia, o mito da imparcialidade jornalística e o papel da mídia na construção das subjetividades individuais e coletivas. A visita mediada à exposição Calhau conta com obras táteis e tradução em libras. 

10 – Feio - Uma historia de 210 anos contada de outro jeito (Vila Mariana, Jundiaí e Campinas)

Ator interpretando a peça Feio, observando uma sombra de um Cisne na parede
Foto: Seba Neto

Obra teatral criada a partir das diferenças de percepção das pessoas surdas e cegas. Adaptado da obra "O Patinho Feio", de Hans Christian Andersen, cujo nascimento ocorreu há 210 anos, conta a história de alguém que, por ser "feio", é rejeitado desde o nascimento por todos os grupos sociais que tem contato. Descobre posteriormente que aquilo que todos repugnavam era apenas o desconhecido, o diferente com sua imensa beleza. 

O espetáculo conta com estética acessível com Libras e audiodescrição dentro do próprio espetáculo. Bate-papo após a apresentação.

Para conferir a programação completa da Semana Inclusiva, clique aqui.

Outras programações